JURISPRUDÊNCIA

Ação declaratória Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Adoção Adoção conjunta Adoção monoparental Adoção unilateral Habilitação conjunta Justiça do Trabalho Licença adotante Superior Tribunal de Justiça Supremo Tribunal Federal Alimentos Superior Tribunal de Justiça Benefício Previdenciário Justiça do Trabalho Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Casamento Anulação Conversão de união estável em casamento Habilitação Superior Tribunal de Justiça Competência Juízo Cível Juízo de Família Superior Tribunal de Justiça Condição de dependente Justiça do Trabalho Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Curatela Dano moral Justiça do Trabalho Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Supremo Tribunal Federal Tribunal Superior do Trabalho Direito de convivência e visitação Direito de posse Arrolamento de bens Bem de família Direitos pessoais Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Direitos sucessórios Direito real de habitação Inventariante Reserva de bens Superior Tribunal de Justiça Supremo Tribunal Federal Inelegibilidade Intersexo Justiça do Trabalho Justiça Federal Licença-natalidade Justiça Federal Licença-natalidade Justiça do Trabalho Justiça Federal Meação Superior Tribunal de Justiça Parentalidade Dupla parentalidade Licença natalidade Multiparentalidade Superior Tribunal de Justiça Supremo Tribunal Federal Partilha de bens Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Pensão por morte Justiça do Trabalho Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Supremo Tribunal Federal Plano de saúde Justiça do Trabalho Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Superior Tribunal Militar Possibilidade jurídica do pedido Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Supremo Tribunal Federal Separação de corpos Sociedade de fato Justiça Federal Superior Tribunal de Justiça Transexualidade Acesso à cirurgia Competência Homologação de Sentença Estrangeira Justiça Federal Mudança de nome Mudança de nome e sexo após cirurgia Mudança de nome sem cirurgia Superior Tribunal de Justiça Supremo Tribunal Federal Tribunal Regional Eleitoral Travesti Supremo Tribunal Federal União estável Justiça Federal Pedido consensual Superior Tribunal de Justiça Supremo Tribunal Federal Violência doméstica Competência Transexual Visto de permanência

Pará - Constitucional. Civil. Lei de Registros Públicos.Alteração de prenome. Transexual que não se submeteu a cirurgia de transgenitalismo. Desnecessidade de alteração do sexo biológico para alteração do nome. Princípio da dignidade da pessoa humana. Aplicação subsidiária do art.58 da lrp. Recurso conhecido e provido. Unanimidade. 1. Há efetivamente hipóteses nas quais um princípio poderá entrar em aparente colisão com outro princípio, mas estes, ao contrário das regras que se auto excluem como na formado tudo ou nada, devem ser pesados e ponderados, sem que se aniquilem, mas que um ceda, quando da análise da fattispecie (situação), o mínimo necessário em função daquele que melhor corresponda ao fiel da balança, que será sempre a dignidade da pessoa humana. 2. A finalidade do dispositivo (art.58 da LRP) é proteger o indivíduo de constrangimento, humilhação e discriminação pelo uso de um nome que o mesmo não se reconhece, este mesmo fim deve guiar a aceitação da mudança de nome conforme pedido pela parte autora. 3. Independente da condição física da pessoa, é possível a retificação do nome no registro civil sempre citada cirurgia de transgenitalização, desde que comprovado o desejo de ser aceito enquanto pessoa do sexo oposto, nos termos do enunciado 42 (quarenta e dois) da I Jornada de Direito da Saúde do Conselho Nacional de Justiça realizado em 15/05/2014. (TJPA, AC 2012.3.018568-4, 5ª C. Cív. Isol., Rel.Luzia Nadja Guimarães Nascimento, j. 03/09/2015). 

Paraná – Ação de retificação de registro civil. (Proc. nº 0012201-50.2013.8.16.0033 - Pinhais – Rel. Des. Marcia Regina Hernandez de Lima, j. 23/02/2015).

Download Visualizar

Santa Catarina - Ação de retificação de registro público. (Proc. n°0037789-04.2012.8.24.0023, 1ª V. Fam. de Florianópolis - Juiz de Direito Luiz Cláudio Broering, j. 19/02/2015).

Download Visualizar

São Paulo - Responsabilidade civil. Dano moral.“pegadinha” em programa de televisão. Vítima que, se candidatar para descobrira personalidade por meio de sua escrita, em estande montado no interior de shopping, passa a sofrer insinuações acerca de sua sexualidade, sendo alisada e exposta ao ridículo. Inexistência de autorização para divulgar a imagem.Ilicitude caracterizada. Indenização fixada na sentença, no importe de R$15.00,0, que bem leva em conta o vexame sofrido e não é exagerado diante do porte econômico da emissora. Recurso do autor não conhecido, por intempestivo,e desprovido o da ré. (TJSP, Proc. nº indisponível, 7ª C. Dir. Priv., Rel.Mendes Pereira, j, 10/12/2014).

São Paulo - Retificação do assento de nascimento para alterar o prenome. (SP, Proc. nº 1047322-05.2014.8.26.0100,Juiz de Direito José Gomes Jardim Neto, j. 22/09/2014).

Download Visualizar

São Paulo - Retificação do assento de nascimento para alteração o prenome. (Proc. nº 1066628-57.2014.8.26.0100, Juiz de Direito José Gomes Jardim Neto, j. 22/09/2014).

Download Visualizar

Rio Grande do Sul - Agravo de instrumento. Retificação de registro. Mudança de sexo. Ausência de cirurgia de transgenitalização. Constada e comprovada a condição de transgênero, inclusive já com alteração do nome deferida e efetivada, mostra-se viável deferir a alteração do sexo, mesmo sem a realização da cirurgia de transgenitalização. Enunciados n.º 42 e 43 da 1ªJornada de Direito da Saúde promovida pelo CNJ. Precedentes. Deram provimento.(TJRS, AI 70060459930, 8ª C. Cív., Rel. Des. Rui Portanova, j. 21/08/2014).

São Paulo - Retificação do registro civil. (Proc. nº 0029118-61.2013.8.26.0100,2ª Vara de Registros Públicos de São Paulo -  Juíza de Direito Tatiana Magosso, j.03/05/2013).

Download Visualizar

Bahia -– Ação de Retificação de Registro Público para alteração do prenome e redesignação do sexo. (BA, Proc. nº 0003362-54.2010.805.0063, Conceição do Coité -  Juiz de Direito Gerivaldo Alves Neiva, j. 15/05/2012).

Download Visualizar

São Paulo – Retificação do nome no registro civil. (SP, Proc. nº0028405-57.2011.8.26.0100, Rel. Juiz de Direito Guilherme Madeira Dezzem, j.30/01/2012).

Download Visualizar

Pará -Retificação do nome no Registro Civil. (PA, Proc. nº 0001374-43.2010.814.0133,2ª Vara Cível de Marituba, Juiz de Direito Augusto Carlos Corrêa Cunha, j.12/12/2011).

Download Visualizar

São Paulo –Alteração do prenome. (Proc. 100.10.003029-6  - SP – Juíza de Direito Stefânia Costa Amorim Reqeuna, j. 05/03/2010). 

Download Visualizar

Rio de Janeiro – Alteração do nome. (Proc.nº indisponível1ª Vara de Família, de Resende -Juíza de Direito Maria Elisabeth Figueira Braz, j. 07/12/2009).

Download Visualizar

Rio Grande do Sul - Apelação. Retificação de registro civil. Transexualismo.Travestismo. Alteração de prenome independentemente da realização de cirurgia de transgenitalização. Direito à identidade pessoal e à dignidade. A demonstração de que as características físicas e psíquicas do indivíduo, que se apresenta como mulher, não estão em conformidade com as características que o seu nome masculino representa coletiva e individualmente são suficientes para determinar a sua alteração. A distinção entre transexualidade e travestismo não é requisito para a efetivação do direito à dignidade. Tais fatos autorizam,mesmo sem a realização da cirurgia de transgenitalização, a retificação do nome da requerente para conformá-lo com a sua identidade social. DERAM PROVIMENTO.(TJRS, AC 70030504070, 8ª C. Cív., Rel. Des. Rui Portanova, j. 29/10/2009).

Download Visualizar

Rio Grande do Sul - RETIFICAÇÃO DE REGISTRO CIVIL.TRANSEXUALISMO. ALTERAÇÃO DE PRENOME INDEPENDENTEMENTE DA REALIZAÇÃO DE CIRURGIA DE TRANSGENITALIZAÇÃO. DIREITO À IDENTIDADE PESSOAL E À DIGNIDADE.CONFIRMAÇÃO DE SENTENÇA DE PRIMEIRO GRAU. ACOLHIMENTO DE PARECER DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE SEGUNDO GRAU. A demonstração de que as características físicas e psíquicas do indivíduo, que se apresenta como mulher, não estão em conformidade com as características que o seu nome masculino representa coletiva e individualmente são suficientes para determinar a sua alteração. A distinção entre transexualidade e travestismo não é requisito para a efetivação do direito à dignidade. Tais fatos autorizam, mesmo sem a realização da cirurgia de transgenitalização, a retificação do nome da requerente para conformá-lo com a sua identidade social. NEGARAM PROVIMENTO. (TJRS, AC 70030772271, 8ª C. CIV.,Rel. Des.Rui Portanova, j.16.07.2009)

Download Visualizar
1 2
X